Minha opinião sobre The Bling Ring - Armário Masculino

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Minha opinião sobre The Bling Ring


Eu postei no facebook a minha opinião sobre o filme The Bling Ring, da Sofia Coppola, e muita gente ficou me perguntando o motivo de eu não ter gostado do filme e qual seria o meu ponto de vista sobre a história. Já que eu vi vários (MUITOS) outros blogs falando sobre o assunto e dando suas opiniões pessoais sobre o filme, resolvi fazer o mesmo e dizer pra vocês o que eu achei dessa coisa toda. Os amantes da Coppola nem precisam vir criticar, porque assim, é minha opinião e eu estou apenas respondendo aos leitores que vieram me perguntar o que EU acho, certo? Nem vou responder ninguém, hahahaha. Então vamos lá!

Vivemos numa geração que possui um desejo muito forte de ser jovem, viver intensamente e ser tudo aquilo que muitas vezes não está em nosso alcance. Essa característica latente de viver a vida achando que nada ira nos afetar e que tudo pode ser fácil de ser resolvido e no final todas as suas escolhas serão confortáveis afasta a prudência de muitas atos que nós tomamos em nossas vidas. Nessa época da vida, as baladas duram eternamente, as bebidas e as drogas estão presentes a todo momento, tudo isso sem pensar  nas consequências do dia seguinte.

No novo filme de Sofia Coppola essa situação ultrapassa a linha do que é normal para o nosso cotidiano e mostra um fato mais extremo, de jovens que passam a ter atitudes criminosas para conquistar uma vida falsa e com isso acabam abordando outros fatores que, de tão implícitos, passam despercebidos pelos olhares de muitos jovens aqui do Brasil. O filme aborda a história real de um grupo de jovens de classe média alta da cidade de Los Angeles, que resolve invadir as casas de famosos para roubar roupas de grife, jóias e dinheiro. Eles entram nas casas, roubam, vivem felizes e acabam se tornando famosos pelas redes sociais por ostentarem todo aquele luxo que não são deles. Coppola mostra de uma maneira tão sutil sua crítica aos jovens e o vazio que ronda a nossa geração que esse assunto que deveria ser o principal do filme acaba nem existindo direito para quem não tem um olhar mais apurado.

Levando em consideração a forma como o filme foi divulgado aqui no Brasil, o principal publico do cinema será de jovens que não estão ali para apreciar um filme "cult" cheio de não me toques e procurar entender o que o filme quer mostrar,  mas sim jovens que estão ali para ver a casa da Paris Hilton, todas as grifes e a atuação da Emma Watson. O filme acabou sendo ligado a marcas e lojas que vendem itens de desejo e vem sendo divulgado em vários blogs que ditam um life style que muitos seguidores dariam um orgão para conseguir ter igual, ou seja, está levando um publico que talvez ainda não tenha uma cabeça tão formada para entender o sentido que Coppola queria passar com esse filme. 

Outro ponto que ficou bem estranho foi a forma como os elementos que formam o filme moldam uma realidade para despertar desejo, não para reprimir esse desejo nos jovens. A historia se passa em 2009 e na trilha nos deparamos com grandes hits do momento para criar ainda mais aquela atmosfera cool do filme, posso até estar sendo radical demais, mas colocar os meninos cantando BAD GIRLS da M.I.A. só ajuda a aproximar ainda mais a realidade de 2009 para os jovens de hoje em dia, e como no filme é tudo tão implícito, ele acaba se tornando mais uma fonte de manipular o pensamento, assim como Tumblr, redes sociais, blogs e afins. 

Não sou crítico de cinema para poder julgar e falar com embasamento tudo que se passa no filme e se realmente este filme está sendo levado para grande massa. Mas, o personagem da Emma Watson não transmite nenhum tipo de emoção, ela atuou bem, perdeu completamente o sotaque e está linda, mas uma menina de 15 anos assistindo o filme só vai desejar ser o que ela é no filme, não há em momento alguma uma critica mais explicita para fazer essa menina de 15 anos que está no cinema pensar. Todos os pontos do filme acabam servindo de inspiração para os mais jovens não o contrário. 


Eu acompanhei vários blogueiros que são super novinhos postando sobre o filme, todos super ansiosos para assistir e com certeza poucos vão sair do cinema com uma ideia em mente se não a de desejo ainda maior por um life style como o das celebridades. O filme não passa a mensagem que deveria para a grande massa, por ser tão implícito e exigir demais do publico que está sendo alvo aqui no Brasil. Vale a pena assistir, mas pode ter certeza que passar meia hora no tumblr ou assistir Skins é a mesma coisa do que ir no cinema ver The Bling Ring, ou até menos emocionante.

Ponto final.
Comentários

0 Comentar pelo Google:

Postar um comentário